Blog » Outros
Erros que deve evitar ao estabelecer um preço

É através da venda de bens e serviços que as empresas vivem. Para isso, o preço deve ser pensado de forma cuidada e planeada.  Estabelecer preços num negócio é algo exigente, visto que é fundamental que a pessoa apresente conhecimentos na área da contabilidade, gestão, economia e marketing. Portanto, este parâmetro exige uma atenção especial por parte das empresas, contrariamente ao que muitas vezes acontece, levando a erros neste aspeto. No presente artigo consideramos alguns que achamos que devem ser evitados.

Estabelecer preços demasiado baixos

Reduzir os preços dos seus produtos ou serviços sem adotar medidas para reduzir os custos de produção associados ao mesmo é completamente desaconselhado, se o pretende fazer, tente adaptar estes custos de modo a conseguir cobri-los mais tarde. Aliás, este erro é bastante comum, porque no início permite uma fácil entrada no mercado, contudo afeta a maneira de como a nossa empresa é vista pelos consumidores. Apesar de ser vista como uma boa estratégia é necessário fazer uma análise cuidada da viabilidade antes de a pôr em prática.

Estabelecer preços demasiado altos

O objetivo desta prática é conseguir logo no início um posicionamento de mercado para a empresa, atingindo um segmento de mercado menos sensível ao preço, de modo a angariar clientes e a alcançar o prestígio numa fase inicial, com vista a tornar a empresa mais sólida no mercado. Geralmente também associamos esta ideia à prática de skimming, que significa atribuir preços acima da média do mercado para obter vantagem competitiva. Contudo, é necessário que o nosso produto se diferencie da concorrência, trazendo algo novo, de modo a justificar a diferença de preços e consequentemente a atrair clientes. Caso contrário, não iremos conseguir fidelizar o cliente e este irá à procura de algo mais atrativo e do mesmo género, por um preço mais baixo.

Os custos de produção não devem influenciar totalmente os preços

Ao estabelecer um preço devemos claramente englobar todos os custos de produção associados, contudo não são apenas estes fatores que o definem.

É fundamental que a venda do produto ou serviço consiga cobrir os custos fixos e variáveis associados à produção ou prestação do mesmo e ainda deve permitir a recolha de lucros. Porém, devemos ainda atender ao valor que um potencial cliente possa atribuir ao nosso serviço e perceber o que este está disposto a pagar por ele. Ao estabelecer os preços devemos já ter em conta os gastos futuros e não apenas considerar os gastos associados à sua produção ou prestação.

Diversidade de preços

A diversidade dos preços funciona como vantagem competitiva. Desta forma a empresa atinge vários tipos de clientes e segmentos (públicos alvo). As pessoas gostam de escolher e sentir-se envolvidas, e prova disso é a estratégia usada pelas cadeias de restauração que possuem uma variedade de diferentes sizes (tamanhos), e no caso dos telemóveis a estratégia é de os mesmos disponibilizarem várias gamas associadas a um, ou mais produtos, onde o preço varia e onde, muitas vezes, os detalhes fazem a diferença para muitos.

Estabelecer o preço de acordo com a concorrência

Apesar de na área de Marketing referir-se que o preço nunca é uma estratégia de diferenciação ou posicionamento, este deve refletir e reproduzir a qualidade do serviço/produto que é apresentado e que muitas vezes difere da concorrência. Da mesma forma, os custos, margem de lucro da concorrência com certeza não serão os mesmos, portanto o PVP deve ser ajustado à realidade de cada empresa.

Voltar atrás